Congressos

Apresentação

Em 2017, o XIV CBI Congresso Brasileiro de Identificação e o Biometrics HITech Conference serão realizados em conjunto, pela FENAPPI, a ASBRAPP e a Biometrics HITech.

Os congressos contarão com a presença de palestrantes do Brasil e do exterior, pertencentes a diferentes áreas do conhecimento, que abordarão as melhores práticas e soluções para processos e atividades de identificação, estudos de casos, inovações e tendências do uso de biometrias e outras tecnologias de identificação.

Quem participa

  • Todos os interessados que se inscreverem como congressistas no site do evento, até 24/08/2017;
  • As pessoas que adquirirem suas inscrições como congressistas no local do evento, entre 29 e 31/08/2017, mediante o pagamento de R$ 990,00.

 

Biometrics HITech Conference

Uma programação orientada às inovações do mercado.

Os objetivos do Biometrics HITech Conference são apresentar novas soluções, boas práticas e tecnologias para a identificação humana, disseminar conhecimento técnico e experiências sobre biometrias e suas aplicações e estabelecer integração e fomentar negócios entre provedores de soluções de identificação e os principais mercados consumidores dessas soluções.

 

XIV Congresso Brasileiro de Identificação

Uma programação dedicada aos profissionais em Papiloscopia.

O XIV CBI tem por objetivos promover o aprimoramento dos profissionais em papiloscopia e identificação, proporcionando a integração entre as Polícias Estaduais e Federal, a troca de conhecimentos e atualização profissional, a interação entre os Órgãos de Identificação e a apresentação de novas técnicas nas áreas relacionadas à identificação humana.

 

Palestrantes e Temas

Aline M. A. Martins

Universidade de Brasília
Professora e Pesquisadora

Graduada em Ciências Biológicas com doutorado em Biotecnologia na área de Proteômica Funcional do Câncer. Atualmente trabalha com Medicina Translacional – espectrometria de massas aplicada a questões clínicas – e aplicação de espectrometria de massas em Ciências Forenses.

Palestra: Aplicação da Espectrometria de Massas por Imagem (MSI) na Papiloscopia: real ou surreal?

Objetivo: Mostrar aplicações desta poderosa técnica na rotina da Papiloscopia.

 

Bruno Rodrigues Costa

Polícia Civil de Goiás (PC/GO)
Datiloscopista

Professor da Escola Superior da Polícia Civil de Goiás, das Coordenações de Ensino Técnico Científico, Prática Polícial e Inteligência. Médico Veterinário, pós-graduado em Perícia Criminal, Segurança Pública e Prevenção ao Uso de Drogas e Defesa Pessoal aplicada à Segurança Pública e Privada.

Palestra: Micro expressão facial, linguagem corporal e detecção da mentira

Objetivo: Mostrar a importância da análise do comportamento não verbal como ferramenta de identificação Humana no trabalho da papiloscopia, retrato falado e inteligência policial.

 

Caetano Paulo Filho

Instituto de Identificação Ricardo Gumbleton Daunt – IIRGD/SP
Delegado de Polícia Classe Especial/Diretor

Ingressou na Polícia Civil em 1984 e, desde então, atuou como investigador e delegado. Atualmente Diretor do IIRGD/SP, é também professor da Academia de Polícia, da pós-graduação da Universidade Presbiteriana Mackenzie e de cursos preparatórios.

Palestra: A modernização do Instituto de Identificação da Polícia Civil do Estado de São Paulo

Objetivo:  Apresentar as mudanças do Instituto nos últimos anos, ocasionadas pela implantação dos novos Sistemas AFIS/LEAD ESTADUAL-NACIONAL, para a elucidação dos crimes ocorridos no âmbito Estadual. Com a digitalização do acervo Civil e Criminal e com a inserção no AFIS, casos não solucionados têm sido esclarecidos. Também serão apresentados os trabalhos sociais realizados pelo IIRGD.

Carlos Magno Alves Girelli

Polícia Federal /ES
Papiloscopista Policial

Papiloscopista Policial Federal há 12 anos, pertencente ao Grupo de Identificação da Polícia Federal no Espírito Santo. Mestre e Doutorando em Física, Especialista em Política e Gestão em Segurança Pública e Bacharel em Direito.

Palestra: Quantificação da degradação de impressões digitais em cartuchos de munição durante as etapas de manuseio, municiamento e disparo 

Objetivo: Dando continuidade a estudos sobre revelação de impressões digitais em cartuchos deflagrados, este trabalho busca avaliar quanto cada etapa envolvida no processo de armamento e tiro interfere na qualidade e quantidade dos vestígios papilares depositados sobre a superfície lateral de cartuchos de munição.

 

José Roberto Leite

Professor da Universidade de Brasília (UnB)

Biólogo e Doutor em Biologia Molecular pela UnB, Pós-Doutorado em Bioquímica pela EMBRAPA e Pós-doutorado pela REQUIMTE na Universidade do Porto, Portugal. Professor Associado Medicina/UnB e Pesquisador Visitante da Universidade do Porto. Desenvolve pesquisas nas áreas de Biotecnologia.

Mesa Redonda: Técnicas analíticas e Nanotecnologia em Identificação Humana

Nanotecnologia e Forense – Identificação de impressões digitais latentes

A nanotecnologia promete ter um grande impacto com os últimos desenvolvimentos na identificação de impressões digitais latentes. As impressões digitais latentes são depósitos deixados por uma combinação de excreções do suor e das glândulas sebáceas na pele. Eles são invisíveis e exigem o uso de técnicas ópticas ou, mais comumente, agentes de desenvolvimento.

Júlio Kasper

Diretor do Instituto de Identificação de Rondônia

Datiloscopista Policial, Bacharel em Direito, Especialista em Ciências Penais e Perícia Criminal. Atualmente exerce o cargo de Diretor do Instituto de Identificação Civil e Criminal da PC/RO, instrutor da Academia de Polícia Civil e palestrante nos Cursos de Formação Básica e de Oficiais da PM/RO.

Palestra: A Perícia Papiloscópica e o Desafio da Investigação

Estudo de caso

Luciano G Monteiro

Papiloscopista Policial do Instituto de Identificação do Rio de Janeiro

Papiloscopista policial com 23 anos de profissão, é graduado em Comunicação Social na Universidade Federal Fluminense – RJ e atua na sessão de Perícias Papiloscópicas do Instituto de Identificação Felix Pacheco do Rio de Janeiro. É professor de Fotografia Forense da academia de Polícia Civil-RJ e da Assinpol (Assessoria de Inteligência Policial-RJ).

Palestra: A importância da fotografia como prova técnico-pericial

Por meio de perícias reais realizadas no Rio de Janeiro, será abordado como a fotografia descreve o local, perpetua os vestígios e influencia a comprovação de crimes, uma vez que contribui com a documentação de aspectos difíceis de serem traduzidos exclusivamente com palavras.

Luciano Paulino da Silva

Pesquisador da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia

Bacharel em Ciências Biológicas (2000) e Doutor em Biologia Animal (2004) pela Universidade de Brasília. Estágio pós-doutoral (CNPq) na Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia (2005-2006). Atua desde 2006 como Pesquisador da Embrapa na área de Bionanotecnologia e como Professor Orientador de Pós-graduação da Universidade de Brasília.

Mesa Redonda: Técnicas analíticas e Nanotecnologia em Identificação Humana

Nanoforense: tendências atuais e perspectivas 

Apresentará o estado da arte atual e as tendências e perspectivas acerca do desenvolvimento de abordagens nanotecnológicas aplicadas às ciências forenses. Dessa forma, pretende-se contextualizar o expectador acerca dos nanomateriais e ferramentas de caracterização em nanoescala os quais podem ser empregados visando à investigação pericial.

 

Marco Antonio de Souza

Papiloscopista Policial do Instituto Nacional de Identificação da Polícia Federal

Policial Federal desde 2005, bacharel em química pela Universidade de Brasília (2003), está cursando mestrado em Nanociência e Nanobiotecnologia pela Universidade de Brasília.

Palestra: Uma nova proposta para análise de impressões digitais utilizando nanopartículas de prata

A apresentação tratará sobre a identificação de traços de moléculas de interesse em impressões digitais utilizando nanopartículas de prata.

Rodrigo Meneses de Barros

Presidente da ASBRAPP
Papiloscopista do II-DF

Rodrigo Meneses de Barros atuou durante seis anos em pesquisas de impressões latentes no Sistema AFIS do Instituto de Identificação do Distrito Federal. É bacharel e licenciado em Ciências Biológicas pela Universidade de Brasília (UnB), pós graduado em Papiloscopia Forense pela Universidade Cidade de Brasília (UCB), Mestre em Ciências Médicas pela UnB e atualmente faz doutorado em Nanociência e Nanobiotecnologia na mesma instituição.

 Palestra: Análise multi informativa de vestígios papilares com emprego de nanomateriais

Objetivo: Investigar a aplicação de nanomateriais em amostras analisadas por espectrometria de massa por ionização/dessorção a laser (LDI-MS) e por espectroscopia Raman.

Selma Souza Kückelhaus

Professora da Universidade de Brasília (UnB)

Selma Kückelhaus é professora adjunta da Faculdade de Medicina/UnB, bióloga e doutora em Ciências Médicas. Experiência em morfologia e funcionalidade celular, peptídeos antimicrobianos, estudos de toxicidade, sistemas nanoparticulados, morfologia aplicada às ciências forenses e ferramentas morfometricas.

 Palestra: Morfologia aplicada à identificação humana

Objetivo:  Identificar o alcançe das ferramentas morfológicas na identificação humana.

Programação

Clique aqui e confira a programação preliminar dos congressos.

 

Está chegando o único portal do Brasil dedicado 100% a biometrias e tecnologias de identificação. Inscreva-se e seja o primeiro a saber!

Inscreva-se

Patrocínio

Participação Business Arena

Bancos

Cartórios

Educação

Saúde e Seguros

Serviços Públicos

Transportes

Varejo e e-Commerce

Apoio institucional

Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia em Identificação Digital

Mídia

Realização

Federação Nacional dos Peritos Oficiais em Identificação

Organização e Realização